China deseja pousar em Marte após sucesso ao chegar no lado oculto da Lua

A China divulgou nesta quinta-feira (14), um experimento simulando a descida e o pouso de uma espaçonave na superfície de Marte que o planeta gigante asiático espera alcançar no próximo ano.
Após pousar no lado oculto da lua em janeiro deste ano, os chineses estão se preparando para lançar uma espaçonave para Marte até 2020, o que seria uma "conquista sem precedentes", de acordo com a Administração Espacial Nacional.

O experimento emula a gravidade do planeta vermelho, um terço menor que a Terra, em um campo de testes aeroespaciais localizado no distrito de Hulai, no norte da província de Hebei, segundo informações divulgadas quinta-feira pela agência de notícias estatal. "Xinhua".

O desembarque é o maior desafio que a missão enfrentará, como reconhecido pelo diretor de mídia do instituto Zhang Kejian. "A China está promovendo ativamente a cooperação internacional na exploração espacial", afirmou ele.

Em janeiro, a espaçonave Chang '4 pousou com sucesso no lado escuro da lua e se tornou o primeiro realizador da história. Os chineses carregavam sementes de algodão, colza, batata e Arabidopsis, além de ovos de mosca da fruta e levedura. O objetivo era criar uma "mini área simples", mas apenas rica em algodão.

O programa Chang'e começou em 2007 com o lançamento de uma das primeiras naves espaciais e, desde então, trouxe mais quatro únicos satélites da Terra.

O objetivo final do programa é enviar uma missão tripulada à Lua, embora a data não tenha sido definida e alguns especialistas a colocem após 2036.

Fonte: R7